ENTRAR
registo | recuperar palavra-passe
x
Por favor preencha o seu email
Por favor preencha a sua password
Password e/ou email inválidos
Entrar com GOOGLE
0
PERGUNTA / PARTILHA
161
INFORMAÇÃO
617
EVENTO
27
VALÊNCIA
24472
SERVIÇO
4956
PRODUTO
11
CONSULTOR
88
10 Coisas que vão fazê-lo sentir-se melhor e mais eficaz
Consulte uma lista dos fatores que fazem as pessoas se sentirem melhores e mais eficazes.

INFORMAÇÃO
P.S. Banho

Encontra-se de seguida uma lista dos fatores que fazem as pessoas se sentirem melhores e mais eficazes.

  • Atividade física: a realidade é que com o aumento da idade existe uma maior propensão para o desenvolvimento de doenças crônicas. Mesmo que não consiga fazer exercício físico mais intenso todos os dias, existem outras coisas que pode fazer para se manter ativo. Preste atenção à sua postura - mantenha os ombros para trás, levante-se, sente-se mais alto possível e evitando curvar as costas. Respire fundo. Ande sempre como se fosse atrasado para uma reunião ou uma consulta, e procure maneiras de realizar alguma atividade física no seu dia, por pouca que seja;
  • Estimulação mental: a negligência mental vem em segundo lugar e próximo da inatividade física físico no ranking de fatores que fazem a pessoa senti-ser mais velha. À medida que envelhecemos, simplesmente não nos percebemos o quanto menos usamos a nossa mente.
Após um longo dia pode apenas desejar sentar-se em frente ao TV a ver o seu programa de televisão favorito. Em vez disso, tente adicionar uma atividade mentalmente estimulante à sua rotina. São alguns exemplos o quebra-cabeças, sudoku, leitura, comprometer-se a aprender um novo hobby, (…). Qualquer coisa que “force” o seu cérebro a funcionar de uma maneira que normalmente não está habituado;
  • Opções dietéticas adequadas: frutas, verduras, grãos integrais, proteínas magras – com certeza que já ouviu falar sobre o que é correto a nível nutricional e o mais equilibrado, várias vezes.
  • Stress: o stress crônico, uma condição recorrente entre os cuidadores, pode causar o aumento dos níveis de cortisol, levando à inflamação e mau funcionamento metabólico. Identifique as coisas que o stressam, antecipe-se quando elas ocorrerem e tome medidas para gerir a sua resposta. Respire fundo, medite, participe numa aula de ioga – ou algo que ajude a se sentir mais calmo e centrado;
  • Ajuste de atitude: a maioria das pessoas subestima o efeito da mente e muitas vezes sentem que devem ser capazes de fazer tudo pela pessoa que cuidam. Eles adotam uma mentalidade de "faz tudo" que pode levar a sentimentos de culpa e baixa autoestima. Tente tornar-se mais afinado com o tom da sua voz interior e trocar noções negativas por afirmações positivas;
  • Consumo de álcool: pesquisas indicam que pequenas quantidades de álcool podem proporcionar certos benefícios para a saúde. Mas, quando essas pequenas quantidades são ultrapassadas, as desvantagens do álcool começam a superar os benefícios;
  • Fumaça de “segunda mão”: é simples - não tolere a fumaça. Para não-fumadores, a exposição prolongada à fumaça é quase tão ruim quanto fumar;
  • Contaminantes químicos: como não tem muito controlo sobre o meio ambiente quando está no exterior, certifique-se de minimizar sua exposição a substâncias químicas na própria casa. Invista num filtro de água e reduza a frequência com que usa produtos de limpeza e beleza com aerossol;
  • Polimedicação: é um grande problema para muitos adultos e tende a piorar com a idade. Medicamentos (tanto os prescritos como os de venda livre), embora úteis para “controlar” certas condições de saúde, podem acabar por fazer mais mal do que bem a longo prazo.
Muitos medicamentos são prescritos para condições que podem ser geridas por meio de mudanças no estilo de vida. Pergunte ao seu médico se há alguma maneira de reduzir sua medicação e/ou dosagem com segurança;
  • O jogo genético: não pode alterar seu código genético, mas pode tomar medidas para reduzir o impacto dos seus genes prejudiciais. Analise a sua história familiar e faça as mudanças no estilo de vida necessárias para acomodar o seu conjunto exclusivo de vulnerabilidades herdadas.

Não há cura mágica para o envelhecimento, mas pode fazer pequenas mudanças simples, no estilo de vida, que permitem melhorar o seu bem-estar físico e mental.



|Fonte: Agingcare.com|
partilhar facebook twitter linkedin pinterest

Autor / responsável técnico / fornecedor
Prime Senior Editor
Categorias
Cuidado a idosos | Cuidadores | Envelhecimento | Gerontologia
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.