Escolha uma categoria
ATIVIDADES
115
PERGUNTA
181
INFORMAÇÃO
5239
CHECKLISTS
4
EVENTOS
32
VALÊNCIAS
1419
SERVIÇOS
4958
PRODUTOS
27
CONSULTORES
89
Conflitos entre idosa e cuidadora, o que faço?
A minha mãe necessita de mais apoio e eu não lhe consigo dar devido a problemas de saúde. Ela concordou em contratar um serviço de apoio domiciliário, o problema é que o único que tem vaga trabalha lá uma sobrinha da minha mãe e elas não se falam. A minha mãe não quer que essa sobrinha entre na casa dela, muito menos que venha mexer-lhe, mas se não for aquele serviço de apoio domiciliário a minha mãe talvez tão cedo não consiga o apoio que precisa. O que faço?

PERGUNTA / PARTILHA
7 comentários
partilhar linkedin pinterest

Autor
Armanda Teixeira
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.
Comentários
Converse com a instituição em causa, exponha a situação e veja as opções que a instituição lhe apresenta. Talvez a instituição tenha recursos humanos disponíveis e que seja possível nunca destacar aquela cuidadora para o serviço a realizar na casa da sua mãe. No caso de não haver a possibilidade da instituição ceder ao pedido, talvez seja melhor encontrar outra solução, pois a comunicação (verbal e não verbal) no ato de cuidar é crucial e havendo conflitos esta fica seriamente comprometida, assim como poderá ficar a qualidade dos serviços prestados. Aconselha-se a leitura do post “A importância da comunicação no processo de cuidar”, cujo link de acesso é: https://www.primesenior.com/_a_importancia_da_comunicacao_no_processo_de_cuidar. Depois pense que não havendo nada que ateste a incapacidade da sua mãe para tomar decisões, a decisão desta prevalece.
por: Prime Senior Editor

Tenha atenção se elas não se falam, as coisas podem não correr bem...
por: Sofia Machado

Eu não queria que alguem com que não falasse viesse mexer na minha intimidade. Coloque-se no lugar da sua mae ia sentir-se bem?
por: António Joaquim Santos Pinheiro

Pense que poderá ter problemas maiores do que os que tem, Acho que devia de respeitar a decisão da sua mãe.
por: Irene Moreira de Castro

Eu conversava com a instituição e se eles não garantissem que aquela pessoa nunca iria eu naõ avançava.
por: João Miguel Silva

Cara Armanda, importa que não se esqueça das questões legais subjacentes à tomada de decisão para a sua mãe! Existe um post aqui que aborda isso, consulte-o.
por: Soraia Martins

Fale com a instituição e exponha a situação, depois dependendo das opções que lhe forem apresentadas, pense noutras alternativas. Considero que a opinião da sua mãe não deva ser colocada de parte. Já pensou se fosse a senhora na mesma situação como reagiria?
por: Lara Margarete Cardoso