Escolha uma categoria
ATIVIDADES
116
PERGUNTA
181
INFORMAÇÃO
5592
CHECKLISTS
27
EVENTOS
34
VALÊNCIAS
1420
SERVIÇOS
4959
PRODUTOS
32
CONSULTORES
89
Desabafo
Descobri este site no facebook e pareceu-me o sitio certo para desabafar. Sou cuidadors dos meus pais, os dois com alzheimer em fase moderada, e este últimos tempos têm sido extremamente díficeis para mim. Parace que o mundo se uniu para me tramar. Quando um está bem e as coisas parecem querer melhorar o oitro tem uma recaída e o trabalho dobra para mim. Gosto muito dos meus pais mas chego a pensar que a morte para eles é a melhorsolução, mas depois fico com remorços em pensar em tal coisa. Sinto que não estou a ser uma boa cuidadora e muito menos uma boa filha para eles e logo eles qe sempre fizeram tudo por mim. Sinto que caminho cada vez mais para um poço sem fundo e cada vez vejo menos a luz... Espero que a situação de ambos melhore e que a nossa vida possa também melhorar. Alguem aqui também sente isso? Como conseguiram ultrapassar se é que conseguiram? Obrigada a todos e obrigada por me ouvirem.

PERGUNTA / PARTILHA
10 comentários
partilhar linkedin pinterest

Autor
Maria Manuela Antunes
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.
Comentários
Cara Maria Manuela Antunes, efetivamente cuidar de alguém não é tarefa fácil e acarreta uma série de sentimento menos positivos... é normal que tenha altos e baixos, mas é crucial que aproveite os bons momentos e tente minimizar os menos bons. Pelo que descreve parece-me pertinente que necessita de apoio profissional, pois o burnout parece ter-lhe batido à porta... Pense no assunto, pelo seu bem e pelo bem das pessoas que cuida.
por: Lara Margarete Cardoso

por: 

por: 

por: 

OLá Maria,ser cuidador não é fácil. São muitas as lutas travadas diariamente. Em momento algum se culpe pelo seu trabalho. também eu acredito que apenas poderá estar bem para o outro, quando estiver bem consigo e para si mesma. Ainda existem muitas falhas no nosso país quanto aos cuidadores informais.
por: Rita de Carvalho Gueifão

Cara Maria Manuela Antunes,

Ser cuidador, é hoje em dia, um grande desafio, principalmente quando se tratam de cuidadores familiares, pois o apoio estatal é escasso. Basicamente este tipo de cuidadores ficam "entregues a si mesmos" e em desvantagem quando em comparação com os cuidadores profissionais, pois estes últimos (pelo menos pressupõem-se) têm o apoio da entidade patronal. Ainda assim, existem em vários pontos do país grupos de ajuda ao cuidador, que lhe poderão ajudar em algumas situações. Informe-se se na sua zona de residência existe algum...

Quando o assunto é a área dos cuidados, uma variedade de sentimentos são experimentados e nem todos os pensamentos podem ser controlados!! Alguns textos que se encontram na Primesenior.com poderão elucidá-la nesse sentido, aconselhámos que faça uma pesquisa por "cuidadores" e veja as várias informações presentes. Infelizmente não existe uma receita-chave para solucionar os vários problemas que vão surgindo, deverá de adaptar ao que melhor funciona para si e para as pessoas que cuidam.

Acima de tudo lembre-se que cuidará melhor dos outros quanto melhor cuidar de si e neste momento parece ser necessário cuidar de si!
por: Prime Senior Editor

Infelizmente só quem passa por elas sabe o que sente e que nada pode fazer para que esse tipo de pensamentos deixe do nos invadir. Infelizmente os pensamentos são nossos e conseguem deitar-nos a nós própria para o fundo do poço. Acho que não está a ser má cuidadora, nem má filha, apenas não está a saber lidar bem com a situação.
por: Lucinda Carneiro

Infelizmente não conseguimos controlar os nossos sentimentos e estes por vezes pregam-nos partidas ... Parece impossível pensar como podemos pensar que a melhor solução é a morte? A realidade é que pensamos, mas na verdade essa não é a nossa vomtade. É apenas o nosso cansaço a falar mais alto que o nosso coração. Tire umas férias, creio que lhe vai fazer bem.
por: João Miguel Silva

Maria não é fácil ser cuidador principalmente de pessoas que nos são próximas. Eu tambem cuido do meu pai e tenho momentos de tudo, agora ando numa luta pois recusa-se a tomar a medicação . À semelhansa do que acontece consigo quando parece que as coisas começam a melhorar acontece algo que faz andar dois passos para trás. Tento passar bons momentos com ele e abstrair-me dos maus pois acho que é assim que ele merece. Muita força para si
por: Irene Moreira de Castro

por: