ENTRAR
registo | recuperar palavra-passe
x
Por favor preencha o seu email
Por favor preencha a sua password
Password e/ou email inválidos
Entrar com GOOGLE
0
PERGUNTA / PARTILHA
168
INFORMAÇÃO
1019
EVENTO
28
VALÊNCIA
1419
SERVIÇO
4959
PRODUTO
19
CONSULTOR
88
Dicas de cuidados bucais para cuidadores de demência
Com todas as outras preocupações e responsabilidades envolvidas ao cuidar de uma pessoa com demência, o atendimento odontológico pode ser facilmente esquecido. No entanto, manter a higiene bucal adequada é um fator crucial e que influencia a saúde geral de um idoso, bem como a sua qualidade de vida.

Alguém com demência pode não ser capaz de comunicar que tem problemas de dor de dentes ou gengivas, especialmente em fases posteriores da doença. Um abcesso na boca pode levar a muitas complicações sérias, causar dor e sofrimento desnecessários e interferir na capacidade de um idoso obter uma nutrição adequada. Como os problemas dentários podem piorar rapidamente, todo cuidador deve fazer check-up dentário, todos os dias.


INFORMAÇÃO
P.S Água

Limpeza de dentes e demência
Como pode ser extremamente difícil conseguir que uma pessoa demente cumpra a escovação e o uso do fio dentário duas vezes ao dia, talvez deva considerar pagar algumas consultas de limpeza extra no dentista, a cada ano, de modo a que a pessoa idosa vá ao dentista a cada três meses. Isso pode ajudar a combater a placa bacteriana e o acúmulo de tártaro nos dentes.

As limpezas adicionais também ajudam a prevenir condições de gengivas graves, como gengivite e periodontite, que contribuem para a cárie dentária e a perda de dentes. Consultas odontológicas são especialmente importantes se um idoso com demência precisar de ajuda contínua para controlar ou tratar um distúrbio oral.

Conforme a doença progride, os idosos podem ficar cada vez mais agitados e inconformados durante as limpezas. Isso é compreensível, já que as consultas ao dentista podem ser stressantes e desconfortáveis. No entanto, os comportamentos difíceis da demência e a diminuição da capacidade acabarão por tornar as limpezas regulares muito traumáticas. Nesse ponto, ajudar a pessoa idosa com o uso do fio dentário, escovar e enxaguar com a frequência que eles permitem, é a melhor maneira de manter a sua saúde bucal.

Dicas diárias para a higiene bocal em idosos
Embora a saúde de um paciente com demência, geralmente, seja o foco principal de um cuidador, a qualidade de vida é igualmente importante. Embora o açúcar seja um culpado notório quando se trata de problemas dentários, se a pessoa idosa gosta de doces, biscoitos, bolos, gelados ou outros doces, não tente suprimi-los, a menos que seja uma recomendação médica.

Após cada refeição, reserve um tempo para beber água ou pelo menos enxaguar a boca. Isso ajudará a eliminar partículas residuais de alimentos e bactérias, evitando o acúmulo de tártaro e placa bacteriana. A hidratação adequada também ajuda a manter a boca húmida e inibir o crescimento bacteriano. A saliva é destinada a servir essa finalidade de enxague, mas muitos idosos sofrem de boca seca, causada por uma ampla gama de medicamentos vendidos sem prescrição médica.

Uma salada de frutas pode ser uma ferramenta surpreendentemente útil para manter a higiene dentária. Tente terminar cada refeição com algumas fatias de laranja e alguns pedaços de frutas e vegetais crus, como maçãs, peras, aipo ou cenoura. O ácido das laranjas vai cortar o açúcar e o amido na boca, e as frutas ou vegetais crocantes ajudarão a “escovar” a placa dos dentes. Mais uma vez, o último passo é usar água para lavar tudo. Verifique com o seu dentista antes de iniciar este tipo de programa, especialmente se qualquer problema de mastigação ou de deglutição estiver presente.

Por fim, usar fio dentário e escovar os dentes de uma pessoa com demência, regularmente, é fundamental. Infelizmente, este passo é muitas vezes uma luta. Aconselha-se comprar uma escova de dentes infantil para escovar os dentes da pessoa demenciada. Isso pode funcionar melhor porque a cabeça é menor e as cerdas são mais macias, permitindo que se alcance áreas difíceis de obter com mais facilidade e conforto.



|Fonte: Agingcare.com|
partilhar facebook twitter linkedin pinterest

Autor / responsável técnico / fornecedor
Prime Senior Editor
Categorias
Bem-estar | Problemas | Cuidados temporários | Cuidados | Envelhecimento | Gerontologia | Idosos
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.