ENTRAR
registo | recuperar palavra-passe
x
Por favor preencha o seu email
Por favor preencha a sua password
Password e/ou email inválidos
Entrar com GOOGLE
0
PERGUNTA / PARTILHA
168
INFORMAÇÃO
1019
EVENTO
28
VALÊNCIA
1419
SERVIÇO
4959
PRODUTO
19
CONSULTOR
88
existe legislação própria em que o medico de família devera facultar o relatório medico às instituições?

Boa tarde, 

Sou técnica numa IPSS, ultimamente com a nova lei da protecção de dados, muito dos médicos de família tem recusado os relatórios médicos e a terapêutica habitual.dos utentes. 

Para nós enquanto instituição é importante ter conhecimento das patologias e medicação associada, pois sendo um população de risco e muita da vezes temos que accionar os bombeiros para encaminhar para hospital, sendo contactados também pelo CODU, as questões que nos colocam é que patologia sofre e medicamentos toma. Se a instituição não está munida desta informação, é difícil ajudar, podendo colocar em risco a vida do utente. 


Ao dispor 

Atenciosamente 

Elisabete Araújo



PERGUNTA / PARTILHA


2 comentários
partilhar facebook twitter linkedin pinterest

Autor / responsável técnico / fornecedor
elisabete araújo
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.
Comentários

Bom Dia,

Geralmente os relatórios médicos são passados em sigilo profissional e apenas de profissionais médicos para profissionais médicos. Não é a acaso que muitas vezes o hospital manda "carta fechada" para o médico de família.

Desconheço legislação que "obrigue" principalmente quando se trata de informações que dizem respeito a uma terceira pessoa. Mas a realidade é que como instituição devem obrigatoriamente conhecer as patologias que cada idoso tem.

E se for o próprio idoso a solicitar o relatório médico? Penso que assim o médico não pode recusar-se

por: Lara Margarete Cardoso

Olá Elisabete,

>

Em tempos, e muito a
tes da
ova lei de p
oteção de dados, tive o mesmo p
oblema. Um dete
mi
ado médico de família que sabia que
a i
stituição o
de t
abalhava
ão dispu
ha de médico (e
a Ce
t
o de Dia), e
tão
ecusava-se a passa
os
elató
ios médicos com i
fo
mações sob
e as patologias, ale
gias e medicação.&
bsp;

>

A
ealidade é que muitas vezes os p
óp
ios idosos e/ou famílias
ão sabiam ao ce
to o tipo de p
oblemas existe
tes e depois da
medicação e
qua
to estavam
o ce
t
o de dia, sem que soubesse ao ce
to o que se estava a faze
e
a algo que me deixava basta
te i
quieta. A solução que e
co
t
ei
a altu
a, e que
esultou, foi faze
um
eque
ime
to em que e
a o p
óp
io idoso que o assi
ava e e
t
egava ao médico de família. Como e
am i
fo
mações dele p
óp
io ele ti
ha o di
eito de faze
com ela o que e
te
desse, e e
t
egava-
os o
elató
io.>>Pe
so que assim os médicos
ão se pode
ão
ecusa
a passa
. Expe
ime
te.

por: