ENTRAR
registo | recuperar palavra-passe
x
Por favor preencha o seu email
Por favor preencha a sua password
Password e/ou email inválidos
Entrar com GOOGLE
0
PERGUNTA / PARTILHA
169
INFORMAÇÃO
1113
EVENTO
29
VALÊNCIA
1420
SERVIÇO
4960
PRODUTO
19
CONSULTOR
88
Os benefícios do apoio domiciliário em idosos com demência
Felizmente, devido ao aumento da conscientização sobre os desafios únicos que a doença de Alzheimer e outras formas de demência apresentam, são várias as empresas de apoio domiciliário, em todo o país, preparadas para os cuidados na demência. Cuidadores experientes e informados oferecem benefícios tanto para os idosos como para os seus familiares.


INFORMAÇÃO
P.S. Apoio Domiciliário

Cuidados com a demência em ambiente familiar
O maior valor que o apoio domiciliário oferece, é que ele permite que os idosos permaneçam nas suas próprias casas pelo maior tempo possível. Essa opção é muito menos desorientadora para um paciente com demência do que a mudança para uma instituição de apoio a idosos.

Ambientes familiares oferecem muita segurança e tranquilidade para indivíduos com demência. Se os prestadores de cuidados são bem (in) formados em cuidados com demência, os cuidados em casa podem ser o ponto de partida ideal para famílias que precisam de ajuda extra com os seus entes queridos, mas desejam impedir ou atrasar os cuidados fora das suas habitações.

A importância das rotinas em idosos com demência
Assim como o ambiente familiar é seguro e relaxante, o mesmo pode ser dito para as rotinas diárias. Manter um cronograma semelhante ao seguido para uma pré-demência em idosos pode ajudar a reduzir a ansiedade e a confusão. Por exemplo, um idoso que assistiu ao noticiário pós o jantar todas as noites, durante anos, pode sentir uma sensação de normalidade continuando a ver, mesmo que não entenda completamente o que está a ver e ouvir.

Um aspeto fundamental do apoio domiciliário é que os serviços são prestados a todos os clientes (com e sem demência) de acordo com as ferramentas de agendamento personalizadas chamadas de planos de cuidados. Essa técnica organizacional traduz-se facilmente numa rotina definida para pacientes com demência que prosperam com a familiaridade e a repetição. Cuidadores profissionais são treinados para facilitar as atividades diárias, incluindo tarefas domésticas e tarefas de cuidados pessoais, nos momentos apropriados e fornecer assistência conforme necessário. Os seres humanos são criaturas de hábitos e preservar essas rotinas muito pessoais e profundamente enraizadas pode ajudar os idosos a manter um senso de controlo e compreensão do que está a acontecer ao seu redor.

Treinamento especializado em cuidados com demência
As empresas de apoio domiciliário prestam assistência em atividades da vida diária (AVDs), companhia e muitos outros serviços essenciais. Além disso, muitas empresas oferecem formação profissional para os cuidados na demência aos seus funcionários. Aspectos comuns dessa formação incluem métodos para manter o envolvimento com o idoso, gerindo comportamentos imprevisíveis por meio de validação e redirecionamento, como comunicar de forma eficaz e como dividir as atividades em etapas menores e fáceis de gerir. Existem várias formações quando se trata de cuidados com demência, portanto, não deixe de perguntar sobre o tipo de formação que uma empresa de apoio domiciliário oferece ou exige aos seus cuidadores.

O treinamento em segurança também faz parte da formação inicial e contínua dos profissionais dos cuidados, uma vez que idosos com demência podem estar propensos a errantes e outros comportamentos de risco. Um estudo de 2013 publicado no Journal of the American Geriatrics Society descobriu que 90% das pessoas não residentes em instituições e com demência tinham necessidades de segurança não atendidas, principalmente para avaliações de como gerir o risco de queda e de vaguear em segurança em casa. Maior supervisão e assistência de cuidadores informais e formais são componentes cruciais para ajudar os idosos a estarem em segurança enquanto continuam nas suas próprias casas.

Atividades significativas para idosos com demência
O conhecimento dos aspetos clínicos da demência permite que os profissionais atendam melhor aos seus clientes e enriquecem as suas vidas com atividades e interações sociais. Cuidadores preceptivos podem proporcionar um ambiente positivo para idosos com demência, aprendendo sobre os interesses de um idoso antes de desenvolverem a doença e adaptando a maneira como eles se envolvem nesses hobbies significativos, tanto em casa quanto na comunidade. Por exemplo, se o golfe é algo que um idoso gostava, eles podem visitar um campo de golfe para passear ou assistir outras pessoas a jogar.

A estimulação sensorial é outro componente crucial do tratamento da demência, especialmente nas fases posteriores do comprometimento cognitivo. Estudos mostram que a participação em musicoterapia, dança ou outros meios criativos tem um efeito positivo na saúde mental, saúde física e funcionamento social de idosos. Um cuidador experiente trabalhará para envolver os clientes nas atividades, mesmo que os seus interesses e habilidades mudem.

O cuidado evolui com o cliente
O apoio domiciliário pode ser personalizado para fornecer a assistência necessária à família, e as alterações podem ser feitas quantas vezes forem necessárias. Os serviços podem ser de natureza não qualificada (serviços de acompanhantes e donas de casa) ou de natureza qualificada (cuidados pessoais e de enfermagem) e podem ser fornecidos ocasionalmente para descanso, 24 horas por dia ou em qualquer outro local. Essa flexibilidade é uma vantagem significativa para cuidadores e idosos que estão a lidar com doenças progressivas, como a demência. À medida que a condição de um idoso diminui, os profissionais oferecem a adaptabilidade necessária para cuidar de um indivíduo com demência.

Quando o apoio domiciliário não é mais suficiente
Os serviços de apoio domiciliário pode ajudar os idosos com demência a adiar a mudança para os cuidados de longo prazo, mas as suas necessidades crescentes eventualmente exigirão níveis mais altos de atendimento e supervisão 24 horas por dia. Sem uma equipa robusta de cuidadores informais para partilhar a assistência, torna-se necessário procurar ajuda noutro lugar. Embora seja possível receber esses serviços em casa, o custo dos cuidados domiciliários 24 horas por dia, 7 dias por semana, é muitas vezes demais para a família pagar, principalmente a longo prazo.

O tempo para pensar numa mudança para uma instituição é diferente para todos. A decisão depende se os membros da família e os prestadores de cuidados contratados podem continuar a lidar com as mudanças na condição do idoso em casa. Uma empresa competente de atendimento domiciliário monitorará de perto a sua capacidade de oferecer o melhor atendimento para os seus clientes. Caso as necessidades de um cliente superem o que é anotado no seu plano de assistência atual, a empresa informará à família que são necessários serviços adicionais ou uma alteração na configuração.



|Fonte: Agingcare.com|
partilhar facebook twitter linkedin pinterest

Autor / responsável técnico / fornecedor
Prime Senior Editor
Categorias
Bem-estar | Avaliação geriátrica | Problemas | Valencias | Cuidados a idosos com demência | Cuidados | Cuidadores | Demência | Envelhecimento | Gerontologia | Idosos | SAD - Serviço de apoio domiciliário
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.