Escolha uma categoria
ATIVIDADES
116
PERGUNTA
181
INFORMAÇÃO
5592
CHECKLISTS
27
EVENTOS
34
VALÊNCIAS
1420
SERVIÇOS
4959
PRODUTOS
32
CONSULTORES
89
INFORMAÇÃO
Prevenção de quedas
De acordo com Tinetti mais de um terço dos idosos caiem por ano, sendo que 50% destes casos se tratam de quedas recorrentes. Ainda segundo o mesmo autor, as quedas representam 10% das idas ao Serviço de Urgência e destas 6% são motivo de internamento.


Tratando-se de pessoas idosas, em que muitas vezes a sua capacidade de deambulação se encontra afetada, é importante que se previnam as quedas. Desta forma evitar-se-ão consequências que poderão contribuir para um grau de dependência maior da pessoa idosa.


INFORMAÇÃO
As quedas são um acidente bastante frequente na faixa etária dos mais velhos, ainda que algumas delas possam ser evitadas com a adoção de algumas correções no domicílio dos mesmos ou mesmo na criação de hábitos nos idosos. De seguida apresentamos alguns conselhos que poderão ajudar a diminuir o risco de queda.

1. Evite os tapetes, ou coloque fita antiderrapante debaixo dos mesmos.

2. Prescinda dos soalhos muito polidos ou encerados.

3. Não deixe obstáculos nos corredores de passagem do idosos, como cabos elétricos, móveis, bacias, cadeiras. Quanto mais livre melhor.

4. Tente manter em bom estado de conservação as cadeiras, evitando as rachadelas.

5. Verifique que as ajudas técnicas fixas estão devidamente fixadas (ex: corrimão, grades de proteção).

6. Mantenha as zonas bem iluminadas.

7. Encoraje a pessoa a usar bengala ou andarilho para que a mesma se sinta mais segura.

8. Estimule a pessoa a caminhar, durante um certo período de tempo, diariamente.


No que concerne a correções no domicílio das pessoas, as mesmas centram-se no WC, visto ser o local onde ocorrem mais quedas.


1. Substitua a banheira por uma base de duche (facilita a entrada e saída do banho).

2. Tenha sempre antiderrapantes na banheira ou base (evita que se escorregue).

3. Faça uso de um tapete à saída do banho (evita escorregar pois os pés estão molhados).

4. Opte por arredondar os rebordos dos equipamentos (ex: móveis).

5. Afixe barras de apoio e pegas adaptadas à pessoa que irá fazer uso delas (servirão como apoio).

6. Opte por colocar as portas a abrir para fora e deixe um espaço de 80 cm.

7. Substitua as maçanetas das portas por manípulos ou puxadores (maior facilidade de uso).

8. Nos casos de portas com trincos, os mesmos devem abrir tanto de fora como de dentro (será útil principalmente em caso de emergência).


São pequenos gestos, mas que poderão fazer toda a diferença!



|Referências bibliográficas: Antón, M. (coord.) (2016). Curso Online Para Cuidadores De Pessoas Com Dependência – 2.ª Edição. Madrid: Grupo IMC; Sociedade Espanhola de Geriatria e Gerontologia (2013). Manual de Habilidades para Cuidadores Familiares de Personas Mayores Dependientes. Madrid: IMC|
partilhar linkedin pinterest

Autor
Prime Senior Editor
Categorias
Demência | Grau de dependência | Envelhecimento | Envelhecer em Casa | Idosos
Para comentar deve efetuar login ou registar-se.